POSTADO PELO GIBRA NO DIA 01/02/2018 ás 09:02

Kureb

Cléber “Kureb” Horta é designer gráfico, artista visual e DJ, nascido na nossa querida JF. Atua na área de comunicação como criativo desde 2001, com passagem em várias agências de publicidade locais e, também, nas capitais do país.

25624495_10156118176364413_1730477773_o

Como complemento ao ofício criativo, é DJ e colecionador de discos de vinil, e possui um belo acervo.

Atualmente, Kureb se dedica a levar para a pista de dança a pesquisa de sonoridades e narrativas musicais esquecidas, e a música eletrônica “DIY” para áreas urbanas como forma de inclusão social, em parceria com vários artistas, coletivos e empresários de Juiz de Fora e dos grandes centros.

Vai aí um bate papo rápido com o DJ:

O Gibra: De onde saem suas melhores referencias para as artes gráficas? E para música?
Kureb: Saem do meu cotidiano, do momento, da rua e da internet. Tento me manter conectado a gente que pesquisa e trabalha na área áudio-visual, e isso acaba me influenciando.
O Gibra: Vc acha que o público juizforano recebe bem a cultura do vinil?
Kureb: Juiz de Fora tem vários públicos – como qualquer outra cidade – onde alguns se satisfazem em ouvir sons comerciais, e também tem um polo crítico-alternativo que vivencia a música de maneira diferente. São mais abertos a novidades, pluralidade de idêias e pessoas, e sempre que podem, viajam e trazem referências de novos sons, festas e experiências. A cultura do vinil é exatamente essa: totalmente baseada em referências, onde cada disco tem a sua história, um caminho até se chegar nele. E numa época onde o spotify domina, ter algo físico muda toda a interação.
O Gibra:  O que vc acha que se destaca na música brasileira hoje em dia?
Kureb: Gosto das bandas Rakta, Teto Preto e Boogarins, e de vários produtores de música eletrônica nacionais… Em especial o meu amigo Carrot Green.
O Gibra:  Explica pra galera o que é o estilo “diy”?
Kureb: Estilo DIY na verdade é o conceito de “faça você mesmo”. Resumindo, é acreditar mais na sua capacidade de realização e ser menos dependente de gravadoras, produtoras de evento, ou casas noturnas. Tá afim de fazer um som com a sua cara? Entra no youtube, pega uns tutoriais, estuda, vai lá e faz. Tá afim de fazer uma festa com um som diferente? Junte os amigos e liga o som em algum lugar legal, e chama todo mundo no Facebook.
O Gibra: Indica um som massa aí pra gente?
Kureb: Entra nesse link aqui e dá play :)

o-gibra-indica-azul-correto

  • dj
  • Juiz de Fora
  • O Gibra indica
  • Personagem
  • revista

Deixe uma resposta