Coletivo Salto

Artistas plurais e agentes culturais se unira durante o período da quarentena, lançando o Manifesto SALTO, um documento que conta com a assinatura de artistas e produtores culturais. O documento é uma iniciativa do coletivo que tem como objetivo valorizar a arte local e a produção cultural de Juiz de Fora. Além disso, o movimento chama a atenção sobre a necessidade da classe se mobilizar, para envolver artistas e comunidades em situação de vulnerabilidade social.

Diante desse cenário de isolamento social, o coletivo faz um levantamento de medidas emergenciais, voltadas, principalmente, para artistas em condição de maior vulnerabilidade social. Tais ações também fazem parte de um planejamento para o retorno das atividades após a pandemia.

salto coletivo

O projeto ainda tem como destaque algumas propostas, como o “Corredor Cultural”, a “Semana da Consciência Negra”, e a não interrupção de apoios e auxílios aos profissionais da cultura. Outro objetivo do coletivo é fortalecer o banco de dados com os profissionais da cultura local, principalmente os mais vulneráveis, identificando duas necessidades. A partir disso, ações de apoio para esses artistas se tornam essenciais, de acordo com o Coletivo Salto, essas ações abrangem duas perspectivas “no viés emergencial, como suporte para arrecadação de doações para a campanha, e no cenário pós-pandemia, como espaços para ações artístico-culturais e formativas para os trabalhadores da cultura da cidade”.

O coletivo enfatiza a importância do trabalho de artistas plurais, pedindo por união nesse momento de crise e durante um período tão difícil pensar de forma mais efetiva em soluções para uma área que já vinha sofrendo com diversos cortes e falta de incentivos. Atualmente, o coletivo está recebendo doações de alimentos não perecíveis e de materiais de higiene pessoa. As doações podem ser feitas no Teatro Paschoal Carlos Magno e na Praça CEU, até o dia 10 de julho.

o-gibra-indica-azul-correto

  • Tags: