Danças árabes

Na próxima sexta, dia 14 acontece o festival de danças árabes no Theatro Central. Um evento que acontece há anos e que faz parte da identidade juizforana, já que temos muitos descendentes por aqui. O Gibra conversou rapidamente com Tufic Nabak e a entrevista segue aí:

10805488_713622855381527_577810626_n

Gibra: A quanto tempo o festival é realizado e qual a motivação para fazê-lo em Juiz de Fora?

 

Tufic: O Festival é realizado desde 2002 encerrando sempre as nossas atividades exercidas durante o ano todo. Mas neste ano o evento é especial por contar com duas escolas da cidade, o nosso Centro Cultural Árabe Nabak e o Tablado Árabe. A cultura de Juiz de Fora se revela através da existência de várias fases, pois ao longo do tempo, a cidade agregou tradições e costumes de diversos povos que aqui se estabeleceram. Um desses povos foi o povo árabe que foi atraído pelo desenvolvimento da cidade e por sua proximidade com o Rio de Janeiro, acabaram por aqui se instalaram contribuindo para a sua diversidade cultural. O objetivo do evento é representar e divulgar a arte da dança e da cultura oriental/árabe, representando a colônia significativa e tradicional da cidade. Além de resgatar as raízes desta cultura, o evento tem o objetivo de esclarecer e desestigmatizar ainda mais sobre os aspectos deste mundo árabe que passou a despertar um grande interesse para o Ocidente.

 

Gibra: Os grupos Nabak e Tablado Árabe trabalham em linhas de dança diferentes? O que os diferencia e o que os une?
Tufic: Os grupos Nabak e Tablado Árabe trabalham sempre nas mesmas linhas de dança. O que se diferencia é que o Tablado Árabe inclui o Tribal Fusion que trata-se de uma nova modalidade que fusiona aspectos das danças orientais com as danças ocidentais. O que os une é o amor à cultura árabe.
Gibra: A cultura árabe é bastante conhecida em todo o Brasil, principalmente pela comida. Em relação à dança, qual é a importância dela para a cultura árabe e no dia a dia ela se aplica como no oriente médio?

 

Tufic: A dança tem um papel muito importante na cultura árabe sendo que ela faz parte dos nosso costumes e atualmente ela faz parte das tradições mais fortes no Oriente Médio.

 

GibraA “comunidade” árabe se faz presente nos eventos realizados na cidade? Como é a receptividade do público em geral aos eventos árabes na cidade?

 

Tufic: A comunidade árabe faz presente sempre em nosso eventos realizados na cidade onde os sírios e libaneses instalados aqui acabam revivendo uma parte da cultura… Ficamos imensamente contentes quando ouvimos alguns da comunidade árabe daqui falando: Vocês são o nosso espelho!!!

 
Gibra: O que o público pode esperar do evento que acontece na sexta, no Theatro Central?

 
Tufic: O Festival será uma noite de destaque com a participação das alunas, professores e coreógrafos dos grupos étnicos da cidade: o Grupo Nabak do Clube Sírio e Libanês de Juiz de Fora e o Grupo Tablado Árabe, reunindo uma grande variedade de atividades artísticas e culturais sobre os costumes e as tradições da terra e favorecendo a integração entre professores, coreógrafos, grupos e alunos da cidade.
Entretanto, é de imensa importância ressaltar que com a união inédita dessas duas escolas-referências de cultura e tradição orientais, o público cativo, familiares e amigos também será reunido, formando um espetáculo com uma dimensão mais extensa e agrupando, em uma só noite, todos os apreciadores dessa belíssima arte!

dan;as [arabes

  • Tags: