O fenômeno das lives

A verdade por trás da frase “o show não pode parar” nunca foi tão constante. Muito provavelmente se você entrar no seu Instagram nesse exato momento, alguém estará fazendo uma transmissão ao vivo. Duvidando de mim mesma eu acabei de testar essa hipótese e nesse momento, as 17h de uma terça-feira, eu poderia estar acompanhando seis diferentes lives. Fato é que os artistas locais, nacionais e internacionais se reinventaram para levar os shows até você. Atualmente o Brasil lidera o ranking de audiência das lives, quebrando recordes de visualização durante a quarentena. Um exemplo disso foi o show da rainha da sofrência, Marília Mendonça, que atingiu 3,2 milhões de espectadores simultâneos em um show que durou cerca de 3h. Lives de artistas como Alcione, Sande&Junior, Nando Reis, Natiruts, Bruno&Marrone e Gustavo Lima também reuniram virtualmente, milhões de pessoas.

live alcione

De acordo com dados do Youtube, divulgados pela Exame, a busca por lives cresceu 4.900% no Brasil durante a crise do COVID-19. Os conteúdos ao vivo passaram a ter de 10 a 20 vezes mais audiência que os vídeos gravados, apresentando um crescimento de 32% em relação ao ano passado. Mas não é apenas no campo musical que as lives tem feito sucesso. Esse ano a tão esperada missa do domingo de pascoa foi celebrada pelo Papa Francisco sem a presença de fieis. A tradicional benção “Urbi et Orbi” (à cidade de Roma e ao mundo) foi transmitida ao vivo e assistida por milhares de pessoas em todo mundo. Além disso, conteúdos ao vivo voltados para treinos ou aulas em casa, também tem ganhado a atenção do público.

A regra é clara, o isolamento é necessário e nessa situação cuidar de si é também cuidar do outro, mas ficar em casa não precisa ser sinônimo de tédio e chateação. Diversos setores têm se readaptado ao atual momento, visando levar conteúdos diferenciados para o público. Trazendo essa realidade pra perto de nós, os aristas locais tem se mantido firmes, realizando um trabalho lindo com o objetivo de levar pra dentro de cada casa aquele respiro aliviado que a arte pode nos proporcionar. Seja na esfera do teatro, da música, da contação de história, do cinema e de tantos outros, têm muito conteúdo bom sendo compartilhado por aí e nós só temos a agradecer pela galera que tem se dedicado diariamente para fazer isso acontecer. Enquanto tudo isso não passa, a gente segue firme com a esperança de que logo mais nos encontraremos novamente para curtir esses momentos justos!

o-gibra-indica-azul-correto

 

  • Tags: